Notícias

Projeto de Lei de Cristiano D’Angelo promove conhecimento agropecuário

Para promover o conhecimento e a valorização das atividades agropecuárias entre os estudantes, o deputado Cristiano D’Angelo, (MDB) com o Projeto de Lei (PL) nº 235/2024, propõe instituir diretrizes para a criação da Escola Amiga do Agro, no Estado.

Cristiano D’Angelo, que é presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Pesca, Aquicultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Comapa), afirma que a exposição à realidade produtiva agrícola é fundamental para enriquecer a formação dos nossos estudantes amazonenses.

“O setor agropecuário desempenha um papel estratégico tanto em nosso país quanto em nosso Estado, sendo de suma importância o reconhecido e valorizado no processo educacional de crianças e adolescentes”, ressaltou D’Angelo.

A integração entre o campo e a escola tem o potencial de proporcionar conhecimentos, desenvolver habilidades e despertar vocações importantes ao longo da jornada dos jovens. Além disso, o contato direto com a produção agropecuária pode ajudar a melhorar a visão sobre o funcionamento desse setor, promovendo uma compreensão mais precisa e valorizada de sua importância.

Em 2024, o crescimento de 2,9% do Produto Interno Bruto (PIB) impulsionou a agropecuária e indústria da Amazônia, anunciado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o aumento influencia não apenas no setor econômico, mas no social e até mesmo ambiental do Estado.

Desse modo, explica o parlamentar, os produtos agropecuários do Amazonas, como bovinos, suínos, galináceos, ovos de galinha, equinos, mandioca, leite e caprinos, têm um mercado de exportação significativo, contribuindo para o saldo positivo da balança comercial do Brasil e para a entrada de divisas no país.

O deputado Cristiano enfatiza a importância de introduzir aos estudantes as práticas agrícolas, aumentando o entendimento sobre a origem dos alimentos e a importância da agricultura na economia.

Cristiano destaca, ainda, que a importância de desenvolver diretrizes para a “Escola Amiga do Agro” promoverá uma valorização maior do meio rural e da atividade agrícola, reconhecendo o papel vital dos agricultores e pecuaristas na produção de alimentos e no desenvolvimento econômico do Estado.

Além disso, o projeto promoverá uma maior conscientização entre os estudantes sobre questões relacionadas à segurança alimentar, sustentabilidade agrícola e práticas agrícolas responsáveis, contribuindo para a construção de uma sociedade mais informada e engajada.

“Essa iniciativa servirá como uma porta de entrada para o envolvimento das escolas com o setor agropecuário local, fortalecendo as comunidades rurais e incentivando o desenvolvimento de parcerias e projetos colaborativos que beneficiem tanto os agricultores quanto os estudantes”, destacou Cristiano.

O PL é uma iniciativa estratégica para integrar a educação e a agropecuária, promovendo um desenvolvimento mais equilibrado e sustentável. Ao instituir diretrizes para a “Escola Amiga do Agro”, o projeto não só beneficiará os estudantes e agricultores do Amazonas, mas também fortalece a economia local e a consciência ambiental.

Ainda segundo ele, ajudará a construir uma sociedade que valoriza e respeita o trabalho agrícola, reconhecendo sua importância para o bem-estar social e econômico do Estado.

+++++++
Texto – Renielle Formiga Carvalho
Foto -Wilkison Cardoso

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.