Notícias

Eirunepé alcança 17º lugar estadual em ranking do Ministério da Saúde

Os indicadores da atenção primária à saúde de Eirunepé seguem ótimos e melhorando. É o que aponta o levantamento do programa “Previne Brasil”, do Ministério da Saúde, do Governo Federal, cujo índice leva em conta as ações desenvolvidas na prevenção de agravos à saúde com ênfase no cuidado com a saúde materna, da mulher, dos doentes crônicos (portadores de hipertensão e diabetes) e na vacinação infantil

Aumentar o acesso das pessoas aos serviços da atenção primária e o vínculo entre população e equipe. Com este objetivo, o programa Previne Brasil incentiva os municípios brasileiros a aderirem aos programas específicos com base em mecanismos que induzem à responsabilização dos gestores e dos profissionais pelas pessoas que assistem. Com base nos sete indicadores avaliados pelo programa, Eirunepé (AM), distante 1.160 quilometros de Manaus), conseguiu melhorar a nota do Indicador Sintético Final (ISF) de 92,64 para 95,36 no intervalo de um ano, calculados segundo os dados registrados no Sistema de Informação em Saúde para Atenção Básica (Sisab) e monitorados a cada quadrimestre.

“A saúde sempre foi e ainda é uma das prioridades da gestão e o resultado que a atenção primária conquistou mostra que estamos no caminho certo, melhorando dia a dia a qualidade do atendimento em saúde prestado à nossa população. Com muita transparência e comprometimento continuaremos trabalhando para melhorar”, diz o prefeito Raylan Barroso.

Raylan comenta que o resultado é fruto do aperfeiçoamento nos processos de gestão, da qualificação da rede e, principalmente, do empenho do servidor da saúde. “A melhora dos indicadores está diretamente ligada à qualidade do serviço ofertado para a população”.

Reconhecer os resultados alcançados e a efetividade ou a necessidade de aperfeiçoamento das estratégias de intervenção; subsidiar a definição de prioridades e o planejamento de ações para melhoria da qualidade da APS; e promover a democratização e transparência da gestão estão entre os objetivos do monitoramento dos indicadores.

 Indicadores avaliados

  1. gestantes com pelo menos seis consultas pré-natal realizadas
  2. gestantes com realização de exames para sífilis e HIV
  3. gestantes com atendimento odontológico realizado
  4. mulheres com coleta de citopatológico na APS
  5. crianças de um ano de idade vacinadas na APS contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, infecções causadas por Haemophilus influenzae tipo B e poliomielite inativada
  6. pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre
  7. pessoas com diabetes, com consulta e hemoglobina glicada solicitada no semestre

Veja o resultado final publicado pelo Ministério da Saúde

Ranking_Previne_Brasil (1) (1)
você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.